Como Reerguer Uma Empresa Com Dificuldades Financeiras

Como reerguer uma empresa com dificuldades financeiras: Sabemos que uma empresa pode passar por períodos financeiros conturbados, tanto por questões externas, com oscilação de mercado e da economia, quanto por questões internas, como é o caso de baixa produção, gastos excessivos e demais ações internas decorrentes de uma Gestão Financeira pouco eficiente.

Empresas buscam consolidar o seu espaço em um mercado cada vez mais competitivo e precisam tomar ações cabíveis para que o seu financeiro não fique no vermelho.

Por que a empresa chega no vermelho?

Antes de mais nada, conhecer os números é a principal dica para realizar um planejamento financeiro eficiente e preventivo, sobretudo em tempos de crise. Mais do que simplesmente conhecer os números, também é necessário interpretá-los para ter como reerguer uma empresa com dificuldades financeiras.

De modo geral, os empreendedores possuem algum contato ou interesse na área da Gestão Financeira quando a empresa já está passando por um período de turbulência.

A situação tende a piorar cada vez mais sem o conhecimento e os recursos necessários para driblar o déficit financeiro da organização, fazendo com que medidas sérias sejam tomadas para evitar uma possível falência ou ao acúmulo de dívidas em base de:

– Empréstimos bancários;

– Financiamentos;

– Negociações;

– E outras aplicações.

Por isso, tirar uma empresa do vermelho pode até não parecer uma situação fácil a princípio. Disciplina, resiliência, Planejamento Estratégico e projeções para redução de custos precisam estar alinhados, a fim de que a empresa consiga se sustentar no mercado e continuar gerando competitividade em sua atuação.

Planejamento Financeiro: entenda a sua importância

Inicialmente, podemos dizer que o Planejamento Financeiro Empresarial nada mais é do que um conjunto de ações e projeções em relação às receitas e despesas que a organização terá por um período determinado. Dessa forma, irá analisar o cenário atual em que a empresa se encontra e fará a projeção de metas a serem cumpridas em um prazo pré-estabelecido.

Além disso, suas ferramentas dão ao empreendedor uma visão ampla do seu estado financeiro, fazendo com que as movimentações financeiras, tais como entradas e saídas possam ser analisadas e mensuradas.

Dessa forma, o empreendedor terá a capacidade de alinhar todas as diretrizes para realizar os cálculos certos, iniciando a antecipação de imprevistos e a recuperação financeira do estado atual em que a empresa se encontra.

Como sair da crise financeira?

Agora, vamos listar algumas ações importantes que precisam ser seguidas, de forma que você alcance um rendimento financeiro ainda melhor. Confira:

1. Analise as causas

Antes de tudo, em um cenário de crise, é crucial localizar os principais déficits e as causas responsáveis pelo seu status financeiro.

Em outras palavras, cheque todos os processos internos existentes em sua empresa, analisando quais setores demandam mais gastos e quais processos estão sendo ineficazes para o seu negócio em termos de produção e captação de clientes.

2. Avalie as alternativas

A forma de avaliar o contexto para enfrentar as instabilidades financeiras é ampla, pois cada empresa possui uma atividade diferente, visando que nem todos os negócios se aplicam igualmente no ramo da economia.

Contudo, existem medidas comuns que podem ser observadas e colocadas em prática em tempos de crise. Sendo assim, o empreendedor precisará avaliar questões como:

– Diminuir a estrutura da empresa;

– Pensar na possibilidade de diversificar os tipos de produtos e serviços que são oferecidos;

– Mudar-se para outros locais, onde o seu público alvo esteja mais concentrado;

– Pesquisar outros setores de mercado para atuar.

3. Diminua os gastos

Depois que você fizer um mapeamento de todos os recursos que compõem o seu financeiro, comece a cortar gastos. Como dica sustentável, preze pela diminuição de copos descartáveis e outros tipos de plásticos, e opte por cada colaborador trazer o seu próprio kit pessoal, como:

– Talheres; Copos; Pratos; Vasilhas.

Além disso, dissemine uma cultura de consciência entre os colaboradores, fazendo com que eles tenham a preocupação de poupar luz e energia, por exemplo. A princípio, essas ações podem parecer insignificantes mediante ao problema enfrentado pela organização, porém a médio prazo, você poderá observar um retorno econômico mais eficiente.

4. Integre os departamentos da sua empresa

Quando nos referimos a integração, não falamos a respeito de “juntar” os setores para que todos fiquem em um mesmo cômodo e contribuam para uma conduta econômica. Nesse caso, nos referimos ao fluxo de informações que circulam entre os vários setores de uma empresa.

Tornar a comunicação mais centralizada, de forma que todas as atividades sejam feitas em prol da superação financeira, possibilita um rendimento eficiente e uma recuperação financeira mais rápida.

5. Evite os créditos de bancos

Sabemos que em algumas situações, recorrer aos bancos para realizar financiamentos e outras concessões de crédito pode até ser necessário. Entretanto, é fato que os juros e outros tributos incididos sobre os valores conversados são altíssimos, ainda mais quando surgem problemas financeiros no caminho e o empreendedor não consegue arcar com os custos.

O ideal é seguir com o próprio capital de giro até onde for necessário, tornando a opção de empréstimos e financiamentos como um caso atípico e urgente.

6. Negocie suas dívidas

Se sua empresa estiver com muitas dívidas, opte pela renegociação. Peça condições de pagamentos mais flexíveis para seus credores e busque meios de limpar o seu histórico de dívidas sem comprometer seriamente o seu fluxo de caixa.

Além disso, caso seja necessário, converse com seus fornecedores e peça descontos, promoções e valores que sejam cabíveis no seu bolso. Além de evitar novas dívidas, você não interrompe ou diminui a sua produção.

Conforme vimos, a maior parte das empresas que estão com o seu financeiro no vermelho, é justamente pela falta de conhecimento e interesse em uma gestão financeira eficiente. Apenas começam a desenvolver estratégias quando o seu caixa já está comprometido.

Por isso, siga as orientações citadas acima e comece agora mesmo a implantá-las em seu negócio, de forma que o seu fluxo de caixa cresça de maneira eficiente e sustentável para reerguer uma empresa com dificuldades financeiras.

Conheça nosso trabalho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *