crise empresarial

Crise empresarial

A crise empresarial é infelizmente algo que acontece e toda a empresa corre o risco de ir à falência. É preciso estar preparado. Prestar atenção às suas diversas áreas e ter um planejamento são bons métodos de contornar a crise para que ela seja apenas uma fase ruim.

O seu negócio está capacitado para isso? Aproveite para pegar algumas dicas neste texto e começar a empregar desde já no seu empreendimento. Basta existir para que uma empresa corra riscos.

A crise empresarial, na maioria das vezes, acontece devido a fatores internos. Mesmo assim, fatores externos como crises financeiras globais, catástrofes naturais ou até mesmo uma pandemia devem ser considerados.

O empreendedor que busca manter o negócio ou o crescimento do mesmo, sem levar em conta todos os fatores que podem influenciar o seu lucro, certamente vai passar por um problema financeiro.

Tipos de crise empresarial

No geral, uma crise empresarial pode ser financeira, econômica ou societária, gerada por uma falha no operacional e no gerencial. 

Ter uma boa equipe pode ser o diferencial para identificar a crise logo no seu estágio inicial, tornando mais fácil a reversão. No caso de uma crise financeira, profissionais que repassam as informações de forma completa e verdadeira são muito importantes para a sustentabilidade financeira do negócio. 

Essas análises de desempenho e relatórios são essenciais para a tomada de decisões. Portanto, é importante verificar os relatórios da contabilidade. Atenção ao cumprimento de prazos de fechamento e entrega de documentos. Se estiver com atrasos, o profissional de contabilidade deve ser cobrado. São documentos que são cruciais para que a empresa detecte uma crise no tempo certo. 

O tempo é um agente que pode ser usado a favor no enfrentamento de uma crise empresarial. Se o problema for identificado em seu estágio precoce, mais facilmente será revertido. Por isso, é preciso ficar atento aos primeiros sinais e saber quando atuar. O fracasso pode estar associado à falta de capacidade de um gestor em empregar as adaptações necessárias para sustentar o seu negócio.

É comum ficar em dúvida se a empresa está realmente passando por uma crise ou se é apenas uma fase ruim. Mas hoje é possível perceber essa diferença mais rapidamente devido ao processo de informatização das organizações de proteção de crédito, assim como do poder público.  

Os sinais mais comuns de uma crise empresarial são a perda do capital de giro e projeção de fluxo de caixa negativo. Esse último faz com que a empresa comece a recorrer a empréstimos para não atrasar seus desembolsos.

É comum, porém incompreensível que, o próprio empresário fique inerte a uma situação de crise empresarial, o que pode ser ainda mais prejudicial para a saúde financeira do negócio. Por inúmeros motivos, muitos empreendedores preferem não acreditar que podem estar passando por problemas. Muitas vezes, essa cegueira é causada pelo amor ao negócio, por acreditar no potencial do empreendimento ou por falta de conhecimento no ramo e atenção à empresa. 

O que fazer?

O importante é não deixar essa angústia financeira se instaurar. O primeiro passo para enfrentar a crise empresarial é reconhecer que essa adversidade existe para começar a agir.

Observe se você, empresário, tem se preocupado diariamente com endividamento, com pagamento a fornecedores ou está incerto quanto à necessidade de caixa no curto prazo. Observe se houve uma sequência de resultados ruins ou uma queda abrupta no lucro. Observe se os funcionários andam desmotivados. Observe se sua empresa vem descumprindo prazos. 

Portanto, instaurada e reconhecida a crise empresarial, é hora de fazer uma análise para buscar a origem do problema. 

Comece fazendo um levantamento do seu lucro ou prejuízo. Se você não tem o auxílio de um sistema de gestão, esse é o momento. O mercado já conta com softwares que auxiliam no registro do que entra e sai da empresa. A ferramenta é eficaz para o empresário ter certeza do tamanho do seu lucro ou de seu prejuízo. Uma planilha bem elaborada no Excel também pode ser a solução. Somente com essa mensuração será possível desenvolver um plano de ação para combater a crise empresarial. 

Um ponto muito importante que deve ser levado em consideração é a equipe que estará envolvida na produção do novo plano de ação. Caso você não tenha profissionais habilitados para trabalhar nesse projeto, terceirize. Não será um custo, mas um investimento para conseguir resultados positivos no futuro. Para fazer um enfrentamento da crise empresarial são necessárias pessoas que trabalhem pensando no bem do negócio, de forma bem estruturada. 

É comum passar por uma crise empresarial e ter que repensar sobre a configuração atual do empreendimento. Faça um levantamento das forças, oportunidades e fraquezas da empresa no cenário atual.

A saída pode estar em reduzir o tamanho da empresa ou oferecer uma maior diversidade de produtos ou serviços. Porque não pensar em expandir o negócio para outras localidades, afinal, o seu ponto de venda pode estar geograficamente errado. Considere inclusive mudar o ramo do empreendimento. Ou pode ser também que a única saída seja conseguir um crédito no mercado. 

É importante que o empresário esteja preparado e disposto a estudar a fundo sobre os problemas da empresa e ouvir os profissionais selecionados para cuidar dessa adversidade para tomar as decisões mais assertivas. 

Análise e planejamento

Apesar da empolgação trazida pela mudança e pela expectativa de reerguer o negócio é preciso que o empresário seja frio na hora de analisar a situação. O momento de redefinir o plano de negócios pode ser crucial para a manutenção e sucesso da empresa.

Trace um plano de recuperação financeira estipulando metas possíveis, levando em consideração a realizada atual do mercado. Pode ser que você tenha que rever as formas de compra e venda. Lembre-se que, depois de pronto, esse plano de negócios precisa ser monitorado para que ele seja obedecido pela equipe. Esse passo é muito importante, pois muitos empreendedores costumam parar de acompanhar o planejamento no primeiro resultado positivo. 

É preciso seguir a risca. Avalie o seu planejamento de marketing e verifique se ele condiz com o seu público-alvo. Não se esqueça de levar em consideração a motivação da equipe. Funcionários engajados e alinhados com o novo plano de negócios passam a trabalhar por um mesmo objetivo e trazem resultados positivos para a empresa. Além disso, saber quais são os novos objetivos e metas do negócio facilita o cumprimento do projeto.

Se ficou com alguma dúvida que possamos esclarecer, escreva nos comentários.

Se preferir, visite nosso canal de YouTube para mais informações sobre gestão ou entre em contato conosco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *