recupração extrajudicial

A Recuperação Extrajudicial é uma alternativa para empresas com um nível de endividamento grave mas não à beira da falência. Consiste em um acordo entre a empresa devedora e os credores, proposto em sua origem pela empresa devedora, que convoca e negocia com seus credores um realocamento de prazos e/ou formas de pagamento, com o intuito de manter-se economicamente viável.

Esse plano deve ser escrito e então apresentado à autoridade legal para a proteção de ambas as partes. Pode acontecer que nem todos os credores concordem, mas deve haver o acordo da maioria dos credores. 

Uma vez homologado o plano, ele será publicado em diário oficial e jornal de grande circulação, o devedor proponente do plano tem por obrigação enviar por carta cópia do plano a todos os credores, e estes têm 30 dias para apresentar qualquer tentativa de impugnação.

Em havendo impugnação, deve-se renegociar a proposta. 

Basicamente a diferença entre uma Recuperação Extra Judicial e uma Recuperação Judicial tradicional é que, na segunda, as negociações das dívidas são feitas de maneira a permitir um deságio, e uma vez declarada a empresa está protegida contra cobranças. Também deve ser considerado o fato de que a Recuperação Extrajudicial é bem menos custosa do que a Judicial, mais rápida, sem interferências externas, como a de Administrador Judicial ou Ministério Público.

Porém vale ressaltar que essa saída depende do tipo de credores que a empresa tem, sem por exemplo, alienação fiduciária. 

Contatos